Minha sogra provocou e meti a pica nela

Eu me chamo Augusto, tenho 28 anos e namoro com a Luna a 2 anos e meio, ela é uma loirinha muito gostosa de 20 aninhos, que tem uma mãe, minha sogra mais gostosa ainda chamada Lucimara. A mulher é malhada, gostosa, peituda, tem uma bunda linda, parece até irmã da minha namorada.

Eu ficava secando minha sogra, caralho, que bunda gostosa essa mulher tem, meu sogro tem a maior cara de mané e já ouvi várias vezes conversinhas de que ele não dá um trato nela do jeito que a safada gosta.

Eu ficava fantasiando com minha sogra o dia inteiro, que mulher tesuda do caralho e quando rolava festa e ela bebia, a safada se comportava mal, abraçava, beijava todo mundo, descia até o chão, uma loucura.

Com o tempo minha sogra percebeu que eu tava encarando ela com uma cara de safado e ela gostava, porque ela mudou, vi ela começar a me provocar, inclusive com as roupas, bem curtinhas e apertadas. Eu passava mal.

Eu comecei a tomar café da manhã na casa da minha sogra, é a caminho para o meu trabalho, então aproveitava e levava ela na academia todo dia. Eu via a coroa com cada shortinho minúsculo que me deixava doido de tesão.

As roupas de malhação dela deixavam a bucetinha bem marcada, que tesão do caralho. Um dia não aguentei, a gente parado no trânsito, fiquei olhando aquele bucetão gostoso marcado na calça.

Ela sacou na hora achei que ela ia me dar a maior pagação mas ela olhou pra mim sorrindo e disse:

-Você tá sem mulher em casa? olhando para a buceta da sogra?

Fiquei chocado com o que ela disse q só consegui olhar pra cara dela e sentir minha pica latejar.

-Ué, tá tímido agora?

Eu não aguentei, fui pra cima dela, tasquei um beijo na boca da minha sogrinha gostosa e comecei a passar a mão nas coxas dela. Com medo de alguém ver, levei ela para um cantinho onde a gente pudesse ficar a vontade, parei numa rua deserta.

Voltei a beijar ela toda, cada pedacinho do corpo dessa safada, seu pescoço.

-Eu sabia que você queria me comer, tava só de olho em você.

-Caralho, mas também você é tão gostosa, fica difícil resistir né?

A gente foi para um motelzinho, lá eu tirei a roupa dela inteira, fiquei doidão como minha sogra é gostosa, os peitos dela bem durinhos, a barriga perfeita, a buceta toda lisinha e uma bunda espetacular.

Eu já fui caindo de boca naquele bucetão gostoso do caralho, chupei pra cacete, senti ela se contorcendo e ficando mais molhadinha.

-Você chupa tão gostoso, aii que delícia essa língua na minha buceta.

Eu enfiava minha língua dentro da buceta dela, foi um tesão danado, eu sentia ela molhar minha cara toda e não parava de chupar mesmo com a língua dormente. De repente a safada não se aguentou de tanto eu lamber o grelinho dela e avisou que ia gozar.

Ela deu uma gozada gostosa, ficou se tremendo inteira, tendo espasmos e toda arrepiada e com o coração batendo forte. Subi em cima dela e beijei sua boca com o gostinho da sua buceta pra ela sentir que delícia que é.

A gente trocou um beijo molhado e meu pau não parava de latejar.

-Eu adorei sua chupada, vamos fazer um meia nove?

Aceitei e a gente começou a se chupar gostoso pra caralho, ela engolindo meu pau, eu com a língua de novo na xaninha dela, essa putinha me deixou doido de tesão e com uma vontade gigante de meter gostoso.

Ela mamava, eu tmabém, antes que eu cortasse o barato e gozasse na boca dela, pedi pra ela deitar e abrir as pernas. Mais uma vez me maravilhei nessa buceta deliciosa, meti dois dedos, comecei um vai e vem bem safado, depois não aguentei e fui empurrando o pau.

-Que delícia apertadinha, puta que pariu!

Meu pau entrava numa facilidade do caralho, eita buceta gostosa da porra, fiz ela subir no meu colo e rebolar toda safada, eu não tava aguentando mais. Foi uma delícia do caralho.

Meti o pau na buceta dela, botei de quatro, empurrei fundo na minha sogrinha, fiz ela gozar de novo e gozei gostoso dentro dela. A mulher ficou louca, satisfeita e com um sorriso no rosto.
minha sogra

Categorias:

Coroa