Ex namorada safada pegou minha irmã

Já não era a primeira vez que elas duas se escondiam e aprontavam juntas. Minha ex e minha maninha. Eu tenho uma irmã chamada Ana, 22 anos, magrinha bem feita, com peitos duros e mamilo bem rosinha, e uma prima chamada Eduarda, 19 anos, uma gostosa do caralho, morena de olhos verdes, que eu já tinha comido há um ano atrás.

Elas eram inseparáveis e sempre iam pra festas juntas, bebiam, trocavam de homem, eram duas safadas e davam perdido em qualquer um que chegasse perto.


Eu desconfiava que tinha algo por trás desse grude todo e desde então tenho ficado de olho nas atividades das duas, principalmente na casa dos nossos pais.


Eu sabia que elas adoravam fumar um cigarrinho diferenciado quando meus pais não estavam em casa, eu não achava nada demais e ficava só ouvindo as músicas e as gargalhadas das duas.


Certo dia Eduarda chegou lá em casa com uma mochila imensa pra passar dois dias, abri a porta e ajudei ela a colocar no quarto da Ana e fui na cozinha pegar um lanche.


Passei pela porta do quarto dela de novo quando tava a caminho do meu e vi uma frestinha aberta, minha intenção era passar direto, mas algo me chamou atenção.


Tinha um dildo de uns 20cm saindo da mochila da Duda e eu só imaginei o motivo de ela ter algo assim e por que ela tinha levado lá pra casa se elas nem iam sair. Mas beleza, fui tirar um cochilo e acabei perdendo a hora de encontrar com um colega, acordei as 2:00 da manhã, com tudo escuro, e fui tomar uma água.


Ao passar pelo corredor eu escutei um gemido baixo, virei no automático e vi pela fresta da porta que as duas safadas estavam se chupando. Elas não conseguiam me ver porque tava escuro demais no corredor e as duas tavam bem ocupadas pra prestar atenção em alguma coisa além da putaria que rolava solta.


Ana de joelho no chão, com a cabeça enfiada no meio das pernas de Duda, lambendo devagar enquanto a outra ia dando ordens e ensinando ela a chupar gostosinho o grelo da prima pervertida, ela passava a língua do cuzinho até o grelo, sugava e mordia, deixando ela toda molhada.

Duda gemia delicioso e segurava a cabeça dela e rebolava na língua da minha irmã, eu tava começando a ficar com muita inveja e muito tesão.
Elas pularam pra cama e se beijaram durante um tempo, se esfregando e se pegando… Foram tirando o resto da pouca roupa que usavam e Duda abriu as pernas da minha maninha pra cair de boca também…


Ela chupava que nem uma profissional, com vontade e ia metendo uns dedos na buceta lisinha e úmida, lambendo tudo que ia escorrendo, parecia uma fera na cama. Fez minha irmã gozar muito rápido e eu vi ela metendo a mão na mochila pra pegar algo que eu já sabia o que era.


Rapidamente ela vestiu e ficou enfiando uns dedos pra abrir caminho pra ela meter. Elas se beijavam com muita paixão e gemiam muito uma pra outra, elas eram muito putinhas mesmo.


Ana fechou as pernas em volta de Duda e eu vi a movimentação acelerando aos poucos, sem fazer barulho com a cama, e logo elas estavam trepando com força, dava pra ouvir o barulho de buceta encharcada de onde eu tava e meu pau tava mais duro que pedra de ver essa foda proibida.


Vi Duda botar ela de quatro pra continuar socando com força… A essa altura eu já tinha gozado batendo uma pra elas, sem pensar em nenhum momento que uma delas era minha irmã. Elas eram um tesão transando e eu nunca imaginei isso, olha que comi nossa prima de todos os jeitos possíveis, mas tinha algo a mais ver ela com uma mulher, não vou negar.


E a foda prosseguia com Duda mandando em tudo.
Ela tirou a cinta e empinou a bundinha já dando ordem pra Ana chupar o cuzinho dela de novo, no que minha queria irmãzinha obedeceu de imediato e linguou aquela piranha todinha, dando uns tapas na bunda e babando tudo.


Eu não acreditava na sorte de ver tudo isso quando elas trocaram de posição e fizeram um meia nove.
Duda tava por cima e parecia mandar em tudo ainda, Ana só chupava, obedecia ordens e gemia muito, devia estar adorando ser fodida pela prima e parecia bem louquinha.


Então era isso que elas faziam também, além de serem um terror na noite, as duas se pegavam escondido e não tinha como dizer até pegar essas duas safadas.


Agora toda vez que Duda diz que vai dormir no fim de semana eu começo a ficar de pau duro, já associando a essa madrugada gostosa que presenciei…

Categorias:

Lésbicas